Saiba como evitar uma cirurgia de Hérnia de Disco DESNECESSÁRIA


Cobra-Pose_2.jpg

Vou apresentar dois casos, um de com problema na cervical (pescoço) e o outro na lombar (parte baixa das costas), cada um com uma história de 4-6 semanas de dor e dormência que irradia para a mão e para o pé respectivamente.

Ambos os pacientes estavam sem trabalhar devido a dor e foram encaminhados para exames de ressonância magnética para considerar uma cirurgia.

No exame clínico, ambos tinham sinais de tensão nos nervos e uma considerável perda de amplitude de movimento (ADM) devido a forte dor. Ambos tiveram perda de sensibilidade e uma imagem que apresentava hérnias de disco enormes e compatíveis com as suas apresentações clínicas.

Pacientes como estes são muito comuns e buscam atendimento de uma grande variedade de profissionais (médicos, fisioterapeutas...). Ambos os pacientes, inicialmente, foram encaminhados para a fisioterapia, mas não obtiveram resultados satisfatórios.

Cirurgia para hérnia disco é geralmente realizada em casos como estes e, na maior parte dos casos, os cirurgiões obtém sucesso. Mas a cirurgia ainda não é um grande negócio, uma vez que apresenta riscos simplesmente por estar em um hospital ou em um centro cirúrgico.

Embora improvável, os riscos das cirurgias não são pequenos: infecção (hoje em dia inclui micróbios resistentes a antibióticos), perda de sangue, reação negativas a drogas (anestesia), trombose venosa profunda, complicação da anestesia ou um pequeno erro cirúrgico.

Ainda tem a possibilidade de a cirurgia não vai funcionar, ou não proporcionar uma melhoria suficiente para permitir que o paciente "volte ao normal". Todos estes riscos e complicações, juntamente com a dor e o tempo de recuperação mesmo se o procedimento for bom, faz a cirurgia o último recurso de escolha pela maioria dos cirurgiões e pacientes.

O que aconteceu com esses dois pacientes é digno de artigo, não porque eles são particularmente incomuns, mas na verdade, pelos resultados que poderiam ocorrer, em pelo menos, metade das milhares de pessoas que estão nessa situação.

"Eles mostraram uma maneira de recuperar rapidamente e totalmente, sem cirurgia"