Sono e Dor crônica


Trabalhando, estudando e se relacionando, sempre estamos com uma tela em LED na nossa frente. Essa carga de informações gera muitas vezes a famosa insônia. Várias pesquisas demonstram essa relação. Quantas vezes você se “esqueceu” do horário de dormir por que estava conectado? Mas o que isto tem a ver com a fisioterapia? DOR CRÔNICA! Vamos dar uma olhada em algumas pesquisas que reforçam que pessoas com dor crônica deviam dormir mais profundamente.

Você costuma ter dificuldade em adormecer? Ou você costuma acordar no meio da noite ou cedo demais e não consegue voltar a dormir? A sua falta de sono faz com que você seja menos produtivo e focado no trabalho e em outras tarefas durante o dia? Se sim, e isso está durando por mais de um mês, você provavelmente se enquadra na definição de insônia.

Enquanto a insônia pode ser o resultado secundário de algo (por exemplo, depressão, apnéia do sono, câncer, etc.), como uma questão primária, a insônia também pode resultar em outra coisa. Um novo estudo investigou ligações previamente encontradas entre insônia e dor musculoesquelética. Os pesquisadores concluíram que havia um risco aumentado de dor musculoesquelética crônica nas pessoas com insônia.