pe torto congenito fisioterapia.jpg

Fisioterapia para

Pé Torto Congênito

As deformidades congênitas dos pés em bebês são consideradas comuns. Quase cinco por cento de todos os recém-nascidos apresentam alguma deformidade. Muitas deformidades do pé em bebés melhoram sem tratamento, no entanto, algumas podem exigir intervenção adicional.

Perguntas frequentes

O que causa um pé torto congênito?


O pé torto congênito é uma 'deformidade do pé' comum que ocorre devido a posição do bebê no útero da mãe.

O pé é geralmente posicionado para baixo e para dentro (deformidade 'equino-varo') ou apontando para cima e para fora (deformidade 'calcaneo-valgus'). A posição do pé é geralmente flexível, o que significa que o pé pode ser gentilmente movido de volta para uma posição normal. Às vezes, a borda externa do pé se curva para dentro, resultando em uma aparência em forma de feijão(essa deformidade do pé é chamada de 'metatarsus adductus').

Muitos pais ficam preocupados com a posição dos pés do bebê quando estão de pé e começam a andar. Às vezes, pode parecer que os tornozelos "caem" ou que os pés estão apontando para dentro quando caminham. Muitas dessas deformidades do pé que estão presentes no nascimento melhoram à medida que a criança cresce, mas algumas podem necessitar de tratamento. É importante que o pé seja cuidadosamente avaliado e monitorado pelo pediatra da criança e encaminhado para o fisioterapeuta se a posição do pé não estiver melhorando.





Como eu sei se meu filho precisa de fisioterapia?


Se a deformidade do pé de um bebê não estiver corrigindo dentro de 6 a 12 semanas, um encaminhamento deve ser feito a um fisioterapeuta. Recomenda-se que um bebê com uma deformidade no pé também tenha um exame cuidadoso do quadril.

A idade normal de andar é entre 8 e 18 meses. Se a posição do pé parecer estar dificultando o equilíbrio de uma criança e causando atrasos na marcha, recomenda-se a consulta a um fisioterapeuta. Se o pé está causando tropeços e dificuldades funcionais quando a criança está andando e correndo, também é recomendável que eles vejam um fisioterapeuta.




Como a Fisioterapia pode ajudar a tratar o pé torto congênito?


A fisioterapia pode aplicar técnicas manuais para melhorar a mobilidade da articulação do pé. Manipulações suaves, brincadeiras lúdicas e também dar conselhos sobre exercícios e o uso adequado de calçados. Os exercícios de alongamento suave não devem ser dolorosos para o bebê. O programa inicial pode incluir: alongar o músculo encurtado; exercícios para fortalecer os músculos da perna do bebê; maneiras de movimentar seu bebê para incentivá-los a melhorar o movimento e outros.




O que devo fazer em casa?


Incentive seu filho a ser ativo e faça com que ele ande e brinque descalço tanto em ambientes internos quanto externos. Recomenda-se que as crianças somente usem sapatos para caminhar depois de terem andado de forma independente durante 8–12 semanas. Sapatos rigidos e que não podem ser torcidos ou dobrados com facilidade, são boas opções. Alguns sapatos são bonitos, mas dão pouco apoio aos pés em crescimento.





Você pode agendar sua fisioterapia ainda hoje

Basta acessar nosso agendamento online

Simples, rápido e sem espera